Original

Espécie ou grupo de animais Human
Método de Microscopia Luz campo microscopia óptica
método de incorporação Plastic
método de coloração Hematoxylin-Eosin
espessura da secção 02/01 hum

Esta amostra digital mostra uma parte do canal deferente em uma seção semi-finos corados com hematoxilina-eosina.

Tecidos e estruturas:
- Epitélio pseudo
- Lâmina própria (tecido conjuntivo)
- Músculo liso (camadas circular e longitudinal)
- Adventícia (tecido conjuntivo vascularizado)

Bem-vindo à classe de laboratório em histologia de órgãos e sistemas. ((48))
Estas classe laboratório visa proporcionar aos alunos os recursos educativos necessários para adquirir as competências práticas básicas de cada sujeito, ou seja, de reconhecer, localizar e descrever os tipos de células, tecidos e estruturas de cada órgão.
Cada uma dessas sessões práticas são estruturados em torno de três elementos principais:
-Definição de objectivos de aprendizagem.
-Manual: Descrição de estruturas, tecidos e tipos de células do próprio sistema.
-Exercícios: localização de estruturas / celular tipos de slides virtuais

OBJECTIVOS DE APRENDIZAGEM
-No testículo, encontre a túnica albuginia, septos de tecido conjuntivo e túbulos seminíferos.
-Em tubules seminiferous identifica myoid células e as células de Sertoli.
-Identificar as diferentes etapas da Gametogênese: espermatogónias e espermatócitos (diferenciar primária, secundária), a spermatids e espermatozóides. Identifica as características ultra-estruturais dos espermatozóides.
-Identifica as células intersticiais de Leydig.
-Caracterizar os tubos do testículo rete
-Identifica o túbulo Secretory.
-Caracterizar a parede do tubo do epidídimo e diferenciá-lo de túbulos seminíferos.
-Identificar o ducto deferente (canal deferente) e caracterizar sua parede.
-Identificar e caracterizar a estrutura da vesícula seminal.
-Identificar a próstata e identificar a uretra prostática e suas glândulas.
-Identifica os corpos de amido de glândulas de próstata (corpora amilacea).
-Identificar e caracterizar a estrutura do pênis.
-Identifica os elementos do corpo esponjoso e corpos cavernosos.


MANUAL
QUESTÕES GERAIS
O sistema reprodutor masculino é responsável para formar gâmetas masculinos (espermatozóides) e hormônios sexuais masculinos (andrógenos, principalmente testosterona).
O sistema reprodutor masculino é composto por quatro partes funcional: 1 Elementos do sistema reprodutor masculino
-Os testículos são os órgãos responsáveis pela formação e andrógenos síntese de esperma.
-As condutas de transporte (e maturação do esperma): epidídimo, ducto deferente, Ducto ejaculatório e uretra.
-Sexo glândulas exócrina (vesículas seminais, próstata e glândulas bulbo rectais ou Cowper), responsável pela síntese de nutrientes para o esperma e outras substâncias que constitui o sêmen.
-O pénis ou estar aparelho que é responsável por depositar o esperma no sistema reprodutivo feminino.

TESTÍCULO
Os testículos são órgãos pares localizados no saco escrotal (escroto). 2 Estructura del testículo y del epidídimo Que o local fora do abdômen é devido à temperatura adequada para a formação do esperma deve ser 2 ou 3 ° C inferior à temperatura do corpo.
Os testículos são rodeados por uma espessa camada de tecido conjuntivo denso, chamado túnica albuginia. 2 Estructura del testículo y del epidídimo 3 Anatomia microscópica dos testículos 4 Testículo, albuginia tunica Da túnica albugínea do tecido conjuntivo emergem vários septos que delimite lóbulos. Dentro de lóbulos localizam-se em tubules seminiferous (2 a 4 tubos por lóbulo). 2 Estructura del testículo y del epidídimo 3 Anatomia microscópica dos testículos Os túbulos seminíferos são cegos em uma extremidade e do outro lado, drenos em uma rede tubular, localizado no mediastino, conhecido como testículo rete. 11 Rete testis 12 Testículo, a transição entre túbulos seminíferos e reto túbulo (túbulo reto) o testículo rete drena no tubo Secretory a vários níveis, na cabeça do epidídimo. 2 Estructura del testículo y del epidídimo

Túbulos seminíferos
Os túbulos seminíferos são rodeados por myoid células (com contractility e origem conectivo), 5 Testículos, túbulos seminíferos 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos vai sobre esta camada de célula myoid, uma lâmina basal pode ser encontrado. Esta lâmina basal é o suporte do epitélio tubules do tubo (epitélio seminíferos). 7 Testículo, células de Sertoli e compartimentação dos túbulos de
O epitélio tubules é composto de duas séries de célula:
-Spermatogenics células série ou células-tronco, que, através da meiose, formam 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos gâmetas masculinos (espermatozóides)
-Série células somáticas. Ele é composto por células de Sertoli. Células de Sertoli a vai 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos são células de suporte e não executa meiose.
A espermatogênese é o processo pelo qual, células de gametas masculinos de linha tornam-se de germe (spermatozoa) através de um processo de meiose. Este processo de meiose, reduz o conjunto de cromossomos das células no meio, tornando-os haplóides, pronto para fertilizar a gameta feminina (oócito, que também é haplóide). A parte final do processo de espermatogênese é spermiogenesis, na qual células haplóides diferencia a morfologia dos espermatozóides. 9 Testis, spermiogenesis, desenvolvimento da cauda espermatozóides 10 Testículo, espermiogênese, o desenvolvimento do acrossoma
Parede de tubos seminíferos é formado (além de envelope de célula myoid) por um epitélio estratificado, onde células podem ser vistas em diferentes fases da espermatogênese 5 Testículos, túbulos seminíferos 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos correspondente, células mais próximas à membrana basal com aqueles pertencentes às fases anteriores e mais próximos ao lúmen do túbulo com estágios mais avançados do processo.
No epitélio germinal pode ser visto: 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos
-Spermatogonia: eles são a série de spermatogenic de células-tronco (diplóides) a divide por mitose. Uma das células filhas iniciar a espermatogênese, enquanto o outro permanece como espermatogónias. Estas células estão localizadas na parte basal do epitélio germinal, ou seja adjacente a lâmina basal. Eles são cúbico em forma e ter um núcleo redondo ou oval ligeiramente. Morfologicamente, há dois tipos destas células: - tipo a espermatogónias (mucleus escuro) e - tipo b espermatogónias (núcleo claro, com pequenos aglomerados periféricos de cromatina e um nucléolo central).
-Espermatócitos: Espermatogónias tipo b entrar na primeira divisão meiótica formando espermatócitos primários que, por sua vez, realizar a segunda divisão meiótica dando espermatócitos secundários. Nos seres humanos essas duas divisões meióticas gasta horários diferentes, portanto, enquanto a primeira divisão meiótica dura cerca de três semanas a segunda divisão meiótica é muito rápida. Isto significa que em uma seção de tubos seminíferos é muito fácil ver espermatócitos primários, embora seja muito difícil de observar espermatócitos secundários. Espermatócitos primários caracterizam-se por ter uma grande citoplasma, no qual pode ser visto um grande núcleo, que é caracterizado pela presença de aglomerados de heterocromatina / cromossomos.
-Spermatids: Os spermatids são o resultado de divisões meióticas dos espermatócitos e são, por conseguinte, os gâmetas masculinos. Spermatids executar o processo de spermiogenesis, ou seja, para adquirir a diferenciação da morfologia de espermatozóides. Este processo é caracterizado, essencialmente, pela compactação da cromatina (de modo que o núcleo se torna mais compacto e pequeno) e pela perda de parte do citoplasma pelos organismos residuais. Tendo em conta o grau de diferenciação dessas células pode distinguir entre spermatids precoce e tardia spermatids. Usar microscópio eletrônico pode ver o desenvolvimento da característica de estruturas deespermatozóides, como o acrossoma, axonema e mitocôndrias são organizados em torno dela.
-Células de Sertoli: vai 6 Testículo, células dos túbulos seminíferos são as células da série somática, eles fornecem suporte para as células spermatogenic. Células de Sertoli mostra forma irregular, descanso sobre a lâmina basal e suas extensões rodeiam as células da série spermatogenic e alcançar o lúmen. Saliências laterais das células de Sertoli adjacentes são unidas por junções apertadas, que define dois compartimentos na parede tubular. o compartimento basal (no qual estão localizadas as espermatogónias) e compartimento adluminal (no qual estão localizados espermatócitos e spermatids). Esta compartimentalização executar a barreira sangue-testículos, que impede que células haplóides contacto com o sistema imunológico e causa reacções auto-imunes. Além da formação da barreira sangue-testículos, células de Sertoli são responsáveis pela nutrição das células da série spermatogenic, a remoção de órgãos residuais por fagocitose. Esta células têm atividade endocrine, eles são estimulados pelo FSH da adenohipófise e produzem ABP, Inhibina e se. Sob o microscópio, células de Sertoli podem ser facilmente reconhecidas, principalmente devido à forma e localização do seu núcleo, que é colocado perpendicularmente à lâmina basal e mostra um profundo recuo muito característico.

Rete testis 11 Rete testis 12 Testículo, a transição entre túbulos seminíferos e reto túbulo (túbulo reto)
Em sua parte final, a parede do tubo tubules é simplificada, as células da série spermatogenic desaparecem deixando somente células de Sertoli, que dão lugar a um epitélio cúbico. Esta área é conhecida como túbulo reto e ele drena para o testículo rete.
O testículo rete está localizado do mediastino e é uma rede de tubos anastomosing revestidas de epitélio cúbico que receber o esperma produzido nos túbulos seminíferos e levá-los para o epidídimo por meio da ductules eferentes.

Espaço intersticial 8 Testículos, o espaço intertubular, células de Leydig
O espaço intersticial é o espaço localizado entre os túbulos seminíferos. Consiste de tecido conjuntivo que pode localizar os vasos sanguíneos, fibroblastos e células do sistema imunológico, bem como células de citoplasma grande contendo grande número de gotículas de lipídios e alongadas estruturas cristalinas (cristais de Reinke), com núcleo oval e um nucléolo proeminente, estas células são conhecidas como células de Leydig. Células de Leydig são células endócrinas que respondem à estimulação de LH da adenohipófise, produzindo testosterona.

EPIDÍDIMO
O epidídimo é um órgão adjacente ao testículo. Ele consiste em um único tubo muito complicadas, imersos em uma matriz de tecido conjuntivo e rodeado por uma túnica albugínea (tecido conjuntivo denso) 13 Estrutura microscópica do epidídimo
Tubo Secretory é forrado by ciliadas epitélio pseudoestratificado colunar. 14 Estrutura geral do epidídimo 15 Epidídimo, Estrutura do tubo Espermatozóides são transportados pelo peristaltismo da cabeça a cauda do epidídimo onde são armazenados até ejaculação. Em sua passagem pelo epidídimo, os espermatozóides executa um processo de maturação (estabilização da cromatina, altera as cargas superficiais, aquisição de motilidade anterógrada).

DUCTO DEFERENTE (canal DEFERENTE) 16 cordão espermático 17 Estrutura do canal deferente (canais deferentes)
O ducto deferente conduz espermatozóides do epidídimo para a uretra ao nível da próstata.
O ducto deferente é forrado por pseudoestratificado epitélio colunar ciliado imerso em uma propria lamina de tecido conjuntivo, este conjunto é coberto por três camadas concêntricas do músculo liso (a camada do meio mostra orientação circular mas os outros dois camadas mostram orientação longitudinal).
O ducto deferente está incluído em uma estrutura de tecido conjuntivo altamente vascularized, conhecido como o funículo espermático.

VESÍCULAS SEMINAIS 18 Estrutura da vesícula seminal
As vesículas seminais são glândulas exócrinas que descarregar suas secreções (principalmente proteínas e frutose) no ducto deferente.
A mucosa secretora é altamente dobrado e é forrado por cubica para epitélio cilíndrico pseudoestratificado. A mucosa é rodeado por uma camada de músculo liso. O órgão inteiro é cercado por uma cápsula de tecido conjuntivo.

19 Estrutura microscópica da glândula da próstata Da próstata 20 Próstata, Estrutura das glândulas da próstata principal
A próstata é a maior glândula do sistema reprodutor masculino. Nele convergem o ducto deferente (que, neste domínio, são chamados de dutos ejaculatórios) que drenam para a uretra prostática.
A próstata é uma glândula endócrina que secreta a uretra prostática: fosfatase alcalina, PSA, amilase e fibrinolysin. Glândulas prostáticas são glândulas túbulo-alveolares e são divididas em três regiões:
-Périurétral glândulas mucosas (localizadas na mucosa, adjacente a uretra).
-Submucosas glândulas (localizadas na submucosa).
-Principais glândulas (localizadas mais afastadas da uretra).
Uma estrutura específica da próstata são os organismos amiláceas (corpora amylacea), calcários concretions que estão localizados no Lúmen da glândula da próstata, que se desenvolvem com a idade.

PÊNIS
O pénis é estar aparelho que pode depositar o esperma na vagina.
Para realizar sua função pénis tem uma estrutura complexa que eles enfatizam os corpus cavernosa (emparelhados estruturas localizadas na posição dorsal, que junte-se à frente do pênis) e o corpo esponjoso (única estrutura que é ao redor da uretra peniana). 21 Estrutura geral do Pênis Essas estruturas formam o tecido eréctil, tecido elástico com um grande número de sinusoids, 22 Penis, estrutura do corpo esponjoso 23 Penis, a estrutura dos corpos cavernosos que, quando preenchidos com sangue,provoca ereção peniana.
Os corpos cavernosos e corpo esponjoso estão rodeados por duas camadas circulares concêntricas de tecido conjuntivo elástico (não como vascularizados como o tecido de erectile), conhecido como fáscias (fáscia fáscia interna e externa). Toda a estrutura está rodeada de pele.

EXERCÍCIOS
-Localizar no testículo: a túnica albugínea, túbulos seminíferos e espaço intersticial 24a Testículo HE 1,5 hm
-Identificar os tipos de célula diferente dos espermatócitos tubos seminíferos: espermatogónias (A e B), I, spermatids (precoce e tardia) e células de Sertoli 24b Testículo HE 1,5 hm 24c Testículo HE 1,5 hm
-Identifica a parede do tubo tubules e seus componentes 24b Testículo HE 1,5 hm 24c Testículo HE 1,5 hm
-Localize o espaço intersticial e as células de Leydig. Identifica cristais de Reinke 24b Testículo HE 1,5 hm 24c Testículo HE 1,5 hm
-Identifica e caracteriza o tubo Secretory parede 25 Epidídimo HE 7um
-Identificar as camadas de 26 Ducto deferente HE 1,5 hm ducto deferente
-Identificar as camadas de 27 Vesícula seminal HE 1,5 hm de vesículas seminais
-Identifica as glândulas da próstata e localize a corpora amylacea 28 Próstata HE 1,5 hm
-Caracterizar os componentes do tecido de erectile e uretra peniana 29a Pénis H-E 10um
-Caracteriza o tecido da fáscia externa do pênis e compará-lo com o tecido de erectile 29b Pénis H-E 10um

Classe / Sistema reprodutivo masculino. Classe de laboratório. Histologia dos sistemas e órgãos.

Artigo 26:Ducto deferente HE 1,5 hm

26/30 Valentin MartínWesapiens/Natura
Artigo Resumo A A Virtual lâmina de microscópio